segunda-feira, 12 de fevereiro de 2018

Telepáticas forças

Desloca o ar as fleumas distantes
Sei dos zéfiros o chamado noturno.
Lágrimas ecoam, escoam na chama,
Molham a alma de quem lhe adora.

Vela destemido o guardião eterno
Sempre que chorar estarei consigo;
Seja entre peles, serei entre trevas
Vigilante ouvinte do seu triste pranto.

Faço-me de ponte às luzes que exijo.
Dou-lhe minha energia, o meu sangue.
Entro pelos seus poros com a alma
Possuo a sua esfera, pois me pertence.

Ives vietro

18 comentários:

  1. Intensidade e essa força é grande como é bela tua poesia! abração,chica

    ResponderExcluir
  2. "Telepáticas forças" se apoderam das palavras para fazer um poema que envolve e traz luz e energia.
    Uma boa semana.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Oi Ives
    Uma força e energia que envolvem o amado com a pujança de teus deslumbrantes versos
    Um abraço

    ResponderExcluir
  4. Força telepática de uma inspiração bela e tocante que originou essa linda criação poética, amei!
    Beijos carinhosos!

    ResponderExcluir
  5. Que bonito! Que intenso! ;)

    beijos!

    https://ludantasmusica.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Bom dia Ives.
    Retribuindo sua visita em meu blog.

    ResponderExcluir
  7. Boa tarde Yves,
    Magnífico poema que emana boas energias.
    Obrigada pela sua visita.
    Beijinhos,
    Ailime

    ResponderExcluir
  8. Que lindo, sempre sensíveis teus belos versos poéticos!
    Amei ler querido amigo, que bom estar aqui, muito bom mesmo!
    Abraços apertados!

    ResponderExcluir
  9. Amigo, Ives, boa noite !
    Belíssimos versos, dirigidos ao coração de quem ama !
    Parabéns e um feliz final de semana !
    Sinval

    ResponderExcluir
  10. Olá Ives, boa tarde ;)
    Sua escrita sempre inspirada
    e intensa...
    Gostei de ler o instigante poema.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  11. Que bonito, Yves! É a força do amor.
    Gosto de tua poesia, amigo.
    Um beijo, bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  12. Não me é fácil comentar poesia, porque são pedaços da alma de quem os escreve.
    Não gosto, por outro lado, de dizer simplesmente: que lindo ou que engraçado, conforme o poema for.

    Lidos alguns dos seus poemas, Ives, apenas lhe posso dizer que gostei do seu estilo de poetar, e cá voltarei para ler e comentar.
    Grata pela visita ao meu espaço.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  13. Oi Ives,
    Você chega até as vísceras do amor
    para salvar e aconchegá-lo, tirando seu amor do medo, pois seu aconchego a livrará de qualquer mal.
    Isso se chama abraço apertado.
    Abraços
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  14. A força do amor que envolve e protege.
    Maravilhoso poema.
    Venho agradecer a sua visita ao meu cantinho, adorei a forma bela e sentida da sua poesia. Ficarei por aqui a divagar.
    Um abraço
    Maria de
    Divagar Sobre Tudo um Pouco

    ResponderExcluir
  15. Versos sentidos,intensos e belos!
    Feliz findi!


    Abrçs!

    ResponderExcluir