sábado, 22 de junho de 2013

Beethoven

As três meninas de sorriso fácil e contagiante doavam um pouco de brilho aos circunspectos, mas eram a mim que dirigiam certos olhares. Meu amigo perguntou se eu iria revelar o segredo daquelas desconhecidas ou fugiria mais uma vez pelo vão da porta! E apesar de não ter nenhum interesse nas damas, acabei andando lentamente pelo bar noturno. As luzes e a fumaça davam aos meus sentidos inebriados uma gota de nostalgia; acho que Foi com o mesmo aspecto de invólucro de pessoas embriagas que conheci a minha amada imortal, mas ela estava e sempre esteve mais lúcida que a própria luz. Esperta! Quando as meninas riram quando falei que gosto de romances senti uma nódoa gelada em meus ouvidos. Voei no tempo e me lembrei de que a moça por quem eu me apaixonara sorriu um sorriso romântico quando falei sobre as minhas virtudes. Agora, o resquício de chacota deixou a minha pele branca, pálida! Chamei pelos meus amigos e ao chegarem fui em busca de sentido. Sai de lá como um cão farejando seu dono ausente. Sai de lá em busca do meu amor existente! E na telepatia dos que se amam um telefonema tirou um sorriso da minha boca sedenta, pois era a minha romântica e endeusada Senhorita. Voamos pelas estrelas em busca do cometa; pegamos na sua cauda e encontramos estrelas floridas. Que estranho, sinto mais sentido com ela que milhares de palavras ao ar, sem mar, sem luz, sem Beethoven...Nona, minha amada imortal!

27 comentários:


  1. No silêncio, um cometa, rasga nos sons/palavras o temporal.

    Laura

    ResponderExcluir
  2. Sentimento não se mede mesmo com palavras... Ele existe... Sentimos e nada mais... A expressão do mesmo é intuitiva.
    Abraço, Célia.

    ResponderExcluir
  3. Pois é, à vezes basta um simples telefonema para que todo o nosso ser se ilumine. Pegar na cauda do cometa e encontrar muitas estrelas floridas...
    Bonito! Nunca devemos esquecer que vivemos na periferia da Via Láctea...:-)
    E a Nona é mesmo imortal, sem duvida!

    ResponderExcluir
  4. Adorei o clima fantástico do conto! Eu também amo a nona sinfonia!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  5. Amo ler aqui seus textos, ver seus vídeos, também gosto da frase de Edgar Allan Poe!
    O amor é mesmo mágico, nem precisa de palavras, pois mais que queiramos expressar não conseguimos encontrar palavras adequadas o suficiente!
    Abraços e tenhas uma linda noite de sábado!

    ResponderExcluir
  6. Um texto cheio de paixao e ternura..

    Abçs

    ResponderExcluir
  7. Olá
    Boa noite.
    Amei ler o seu texto. Leve, amável,deslumbrante.
    Parabens. Tenha um fim de semana, bom.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  8. O meu comentário surge em forma de música...

    http://www.youtube.com/watch?v=c9OVvxLkYdk

    ResponderExcluir
  9. Seus textos são sempre carregados de intensos sentimentos. O amor é magia e contagia sempre
    Beijos e bom domingo

    ResponderExcluir
  10. Olá, Ives. Boa tarde! Que maravilha poder ver a nona sinfonia e um texto tão bonito como o seu. È um grande presente sempre poder ouvir Beethoven! Obrigada por partilhar. Bom domingo! Bjos.

    ResponderExcluir
  11. Sua paixão é inebriante. Sorte de quem a tem, e merecimento, creio. Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  12. Que lindo, romântico e intenso, Ives. Ter uma amada que inspira à uma sinfonia tão brilhante é privilégio de uma alma de rara beleza. Um abraço!

    ResponderExcluir
  13. "sorriu um sorriso romântico"...Que bonito!

    E que bonito é esse seu escrever cheio de fantasia e amor.

    Beijo, senhorito.

    ResponderExcluir
  14. Com o passar do tempo,estás cada vez melhor...ulalaaaaaa...
    Já havia colocado nossa aliança num prego...como aparecestes,voltei a coloca-la no dedo...indicador...ou pensavas que era no anelar????
    Somos casados na amizade faz muito,muito tempo,lembras???
    Ai de ti se ficas outra vez tão longe "deu"(de mim)...fico magoada e saudosa...
    Beijão...

    ResponderExcluir
  15. É tão pouco que precisamos para sorrir plenamente né?!
    Que belo texto!

    ResponderExcluir
  16. Bom Dia Ivis.
    Carinhosamente venho deixar um abraço
    gosto de estar aqui sempre lendo seus textos .
    Beijos uma feliz terça ,Evanir.

    ResponderExcluir
  17. Depois de ler o teu ultimo conto continuei por aqui para ler mais um bocadinho de teus belos textos, realmente só quem nos completa a alma nos faz sorrir e sentir que vale a pena, beijos Luconi

    ResponderExcluir
  18. A noite nos oferece oportunidade de realizações e delírios.
    Abraço

    ResponderExcluir
  19. Oi amiga, vim lhe desejar uma ótima semana, beijos!

    ResponderExcluir
  20. E né deu vontade de puvi-la agira! Acho que dormirei com essa trilha sonora! Excelente texto e música!

    Beijos

    ResponderExcluir
  21. Olá meu querido ,só venho deixar um grande beijinho e até sempre.
    Durante uns temod vou deixar de ver o meu menino de olhos cor do céo...seja sempre feliz e esse ser precioso que DEUS um dia pôs no mundo.

    ResponderExcluir
  22. Lindo texto o amor é inspirador e nos leva por ai... <3

    Deixo Shakespeare para vc que ama amar o amor!..."Quando fala o amor, a voz de todos os deuses deixa o céu embriagado de harmonia."

    Muitos beijinhos!
    flor de cristal

    ResponderExcluir
  23. Quanta sensibilidade e romantismo... Adorei!Bjs!

    ResponderExcluir
  24. Lindo, que esse sentimento seja vivido de forma intensa e harmoniosa.
    Abração,
    Mariangela

    ResponderExcluir
  25. oie aqui é a Nanda, do luxuriademenina.blogspot.com , desculpa a imensa demora para responder, mas tava mesmo sem tempo para entrar no blog e lendo tantos livros bons... mas hoje achei um tempinho e vim agradecer pela sua visita, vai ter continuacao da historia q estou escrevendo, passa lá? te seguindo viu.

    ResponderExcluir