segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

O povo sofre mais com o calor!

Hoje foi um dia de intenso calor,
e o ônibus rodava a todo vapor;
dentro a temperatura era atroz,
de rachar, ainda mais, a boca do trabalhador!
Não merecemos um ventilador?
Não, não sabem o que é a dor!
A água faltou e todos ficaram apavorados,
meio assustados,
com a lassidão dos dias de verão!
Que dor, que amor?
E o governador?
Um senhor abatido pelos dias insones suspirou!
Uma grávida, envergonhada, quase desmaiou!
Um menino, mal vestido, chamado pela cúpula de vagabundo,
suava frio por estar nauseabundo!
Remédios caros! Copa do mundo?
Será que o governo está mudo?
Saímos às ruas, mas fomos repelidos,
Por ordem de onde não há ordem!
E quem são mesmo os vagabundos?
Ahh chega de ironia!
Não, não! É a hora do povo!
Tentaremos de novo!

Ives Vietro

22 comentários:

  1. Além do calor, tudo faz sofrer o povo! abração,chica

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. No calor das emoções de uma nação guerreira e trabalhadora, há de se lembrar que todo poder emana do povo, e em seu nome será exercido.Será ? Copa do mundo para disfarçar tantos problemas sociais, a saga dos Sarneys ... Puts, tanta coisa errada, que o calor nessas horas é de raiva !

    Parabéns amigo,
    Dan.
    http://gagopoetico.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Que inveja.

    Desculpa a frontalidade, mas o inverno daqui anda a abusar.

    Farta, demasiado farta de chuva, vento, frio e rouparia que nunca mais acaba,.
    Saudades desse calor...

    beijos

    ResponderExcluir
  5. Amigo Ives, amei ler, sua sensibilidade nos comove, é mesmo muito sofrido esse imenso calor para os que precisam trabalhar dependendo do transporte público, sem nenhum conforto, pois é amigo poeta querido!
    Abraços apertados!

    ResponderExcluir
  6. A ideologia do "pão & circo" é o que impera... Mas, falta pão!
    Abraço.

    ResponderExcluir
  7. Infelizmente, no pais das "maravilhas" além do calor insuportável, tudo acaba em pizza, e o povo continua com fome...

    Abçs

    ResponderExcluir
  8. Uma variedade de sofrimentos num País nada sério,

    onde as prioridades básicas são sempre

    arquivadas... E vem a copa do mundo...

    Belíssimos os teus poemas postados (ao lado),

    Ives!

    Abraço grande.

    ResponderExcluir
  9. Ives, gostei muito do seu poema protesto! Em relação ao calor não podemos fazer muito por ser um fenômeno meteorológico, mas pelas condições que aliviam as dores do povo, sim, para isso há solução, e não podemos nos resignar. Um abraço!

    ResponderExcluir
  10. Parabéns meu amigo...seu blog é maravilhoso.

    ResponderExcluir
  11. E o calor é geral...Bem para nós nordestinos não é novidade se bem que agora mais abrasador, e no calor exaltam-se os ânimos e revelam-se todas as paixões:benignas e doentias.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  12. Olá Ives o calor realmente está insuportável.Mas o que você quer dizer é: O governo não está nem aí com o povo! São tantas pessoas indo trabalhar sem nenhum conforto,num calor de 44 graus ou mais.E os pobres nas ruas á delirar de sede e fome!! O que tem que ser feito é muito fácil!! No dia da votação,o povo se unir...E ninguém votar!! Dê seu voto em branco!!
    Porque na verdade eles só colocam á cara,guando precisa de nós!!
    Belo debate amigo.
    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  13. O calor está bravo, as condições humanas também.
    Não sei para onde estamos caminhando.

    tenha um ótimo dia =)

    ResponderExcluir
  14. Olá Ives!

    Passando para agradecer a tua doce presença no "Asas dos Versos" e dizer que fico mt feliz que tenha gostado daquele cantinho. Fique a vontade pra voltar, viu?

    O que dizer deste espaço? Simplesmente, belíssimo!
    Alem dos posts lindos e inteligentes, estava lendo teus pensamentos na sidebar do blog. Encantada com tamanha sensibilidade! Uma beleza de dom este teu! Parabéns, poeta.

    PS:Como nao consigo seguir-te com o perfil do blog que vc visitou , vou tentar com o perfil do Atitude,ok?

    Abraços, garoto!
    Eu volto ;)

    ResponderExcluir
  15. Oi Ives,o calor está mesmo terrível e não sabemos até quando irá ficar.
    O tempo está completamente mudado,os homens não querem mais a natureza,a vegetação e as árvores que tanto nos fazem bem com suas sombras.

    Obrigada pela visita e comentário
    abraços.
    Carmen Lúcia-mamymilu.

    ResponderExcluir
  16. Agora que há um tempo longo estou no Brasil e vou partir em breve, vejo as inúmeras diferenças e encontro gente rica com a mesma educação, ou pior, muito pior, do que a miséria dos que nada são! E a copa ,é um desastre dos maiores! Que desilusão!

    Gostei de o encontrar nos 7degraus e agradeço sua presença e suas palavras.

    O calor é para ficar!
    E os milhares de piscinas que pululam por aí?Milhares?
    Muito mais...São Paulo, tem milhões, eu penso, analisando o ambiente!

    Muito bons seus textos e devaneios,

    Maria Luísa - os7degraus

    ResponderExcluir
  17. Oi, Ives, seja bem ao meu blog. Sinto-me honrada com sua presença. Belo desabafo! O calor está um terror. Não privilégio seus. É o Brasil inteiro sofrendo. É triste imaginar a cenas descritas por você. Um abraço.

    ResponderExcluir
  18. Hahaha ficou muito bom esse cabeçalho com a frase do Edgar e esse traço azul inusitado heheh
    Já tinha comentado no Face sobre esses seus versos...parabéns pela inspiração calorenta :) :)

    ResponderExcluir
  19. Neste caso é com o calor, mas será sempre o povo a sofrer mais, seja com o calor seja com o frio.
    O povo é aquela massa informe que os governantes só se lembram que existe antes de cada acto eleitoral, e nunca se mente tanta como durante uma caçada ao voto.
    Um texto belo, quase manifesto de revolta contra o circo que aí vem.
    Quem vai lucrar com tudo o que vai acontecer?...Não o povo, decerto.
    Belos poemas ali ao lado!
    xx

    ResponderExcluir
  20. Hoje estou com azar. Já escrevi por 2 vezes o comentário e sumiu...Vou tentar "repescar" o que me suscitou este poema...
    Interventivo, tendo por base um aspeto climático que acentua a insatisfação e a desigualdade entre os senhores do poder e o povo anónimo. Por cá as desigualdades acentuam-se também...
    Relevo o desabafo de insatisfação perante as vozes que saíram à rua e nada mudou. Contudo, deixas um novo apelo...
    Gostei imenso, Ives.
    Bjo :)

    ResponderExcluir
  21. OI IVES!
    E DE NOVO ...E DE NOVO... ATÉ QUE SEJAMOS OUVIDOS, EM PROTESTOS LEGÍTIMOS QUE CONFIGUREM REALMENTE A VONTADE DE UM POVO QUE ESTÁ SATURADO DE SACANAGENS...
    ABRÇS

    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir