quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Texto brando!

Sinto o dedilhar de pétalas aos céus, como se fosse um instrumento iluminado pelas mesmas sensações que correm em minhas veias! A Voz transcende e ecoa no ventre, onde um menino em formas Divinas já pode ouvi-la, e deixa-la incubada, até o calor eclodir as sementes de rosas e compor a canção com as pétalas azuis: céus! Estribilhos reverberados acima das camadas humanas, que exalam suavemente as palavras escritas antes do nascimento dos seres: ainda semente, evolvidos pelo lago encantado. Os sorrisos às fadinhas do açúcar que envolve os olhos dos recém-nascidos demonstram a mão do Poeta maior em equidade com as Suas vozes! Criam-se os laços em abraços e beijo afetuosos. Rompe-se o umbigo e volta a reinar como deus, até entender as vozes em equidade com a Luz. Entende-se e já não é necessário magoar-se com quem ainda não tem, às mãos, as belas rosas dos céus! Harmonizam-se ao respirar num grande pulmão, e ao dar as mãos pulsamos com desejos de ver à todos, elevar-se até às nuvens brancas. Deseja-se estender em união o grande invólucro que defende um recém-nascido, e a todos na mesma razão! abraços

15 comentários:

  1. Sempre bom te ler,Ives! Abrs e lindo feriado! Chica

    ResponderExcluir
  2. A voz em canto percorre todo o o corpo, e o dedilhar originado nas veias se liberta e é transportado aos céus. Existem em nós sementes fecundas que permitem divinas canções.
    Adorei "os sorrisos às fadinhas do açúcar..." e essa compreensão e desejo de tentar ver todos com o amor e a ternura como se olham os recém nascidos.
    5*****estrelas, como sempre, Ives.

    ResponderExcluir
  3. Mais um belíssimo texto, Ives.
    Bjo :)

    ResponderExcluir
  4. Rosas do céu, doce e mel,
    Amor de flor e de cor
    Desejos, laços e beijos
    Rimas de luz, versos de amor...

    ResponderExcluir
  5. Olá, bom dia. Bom fim de semana, aqui no Brasil, com um feriado, o que lhe faz prolongado. Tempo de sol, ou ensolarado, e a alegria por ficar mais tempo em casa entre contentamentos e opiniões diversas.
    A Contemplação do tudo, faz-se, por que o Criador permite. É natural, e você é convidado à esse gesto de bondade.
    Um abraço, estou te esperando aqui www.josemariacosta.com

    ResponderExcluir
  6. O que o olhar de um recém- nascido nos envolve é algo de mistério que poucos decifram...
    Abraço.

    ResponderExcluir
  7. Não há arte maior do que a Vida.... os seus mistérios são incomensuráveis.

    Abraço

    ResponderExcluir
  8. Lindo... Viver e Escrever são artes que poucos desenvolvem!!

    bjs querido!

    ResponderExcluir
  9. Lira tocando suave por aqui!! Lindo!!

    beijo!

    ResponderExcluir
  10. vi num filme, essa semana, quando um bebê nascido prematuro e com sérios riscos de vida é visitado pela mãe e ela o envolve no colo, pedindo pra sua amiga cheirar o seu hálito... "ele ainda não se alimentou, ele só tem gosto de vida", falou ela.
    Achei bonito.
    Bebês são bonitos.
    A vida com poesia e com quem as esmiuça feito tu, é mais bonita, senhorito.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  11. Um quadro pintado em palavras.

    http://apoesiaestamorrendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. IVES:Rosas, céu...! Tudo isso é o que mais quero!A vida fica mais iluminada quando trazemos para ela coisas celestiais.Lindo e admirável o poema, meu amigo.Abraços e bom domingo.

    ResponderExcluir
  13. A voz guia

    a poesia

    trilhada em meditação

    na presente luz

    que unifica...

    Belíssimo, serenidade partilhada!

    Abração, Ives!

    ResponderExcluir